Bastidores do Poder

Publicado em: 21/05/2020  |  Por: Mário Bentes - Manaus/AM  | CPI da Saúde

Ultimato: 'Se me sacarem na marra, eu tiro a assinatura da CPI', dispara deputado

Foto: Divulgação/Felipe Souza

Parlamentar não quer ficar de fora da CPI

Oitavo deputado a assinar a favor da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, que pretende investigar os gastos públicos do Governo do Estado desde 2011, o deputado estadual Felipe Souza (Patriotas) pode vir a retirar sua assinatura, e inviabilizar a CPI, caso seja excluído da comissão de investigação da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). A afirmação foi feita na manhã desta quinta-feira, 21, em entrevista concedida com exclusividade em live ao portal O Amazonês.

Sendo parte da maior bancada do parlamento e com direito a dois membros de um total de cinco, o deputado foi indicado por quatro de seus colegas (de um total de seis votos possíveis). Ao final de uma reunião de quatro horas, na última quarta-feira, Felipe Souza passou a integrar a CPI junto dos deputados Delegado Péricles (PSL), Dr. Gomes (PSC), Wilker Barreto (Podemos) e Mayara Pinheiro (PP). Serafim Correa (PSB) ficou como um dos três suplentes possíveis.

Esta foi a segunda formação da CPI, depois do Tribunal de JUstiça do Amazonas (TJAM) decidir, por meio do desembargador Mauro Bessa, por uma nova votação dos membros. No entanto, de acordo com o deputado Felipe Souza, sua indicação como um dos cinco integrantes da nova comissão não foi "aceita" pelo presidente da Casa, o deputado Josué Neto (PRTB), o que não teria previsão de acordo com o Regimento Interno da Assembleia.

Retirada de assinatura

O parlamentar afirmou que, caso seja retirado da lista de membros da Comissão Parlamentar de Inquérito, vai retirar sua assinatura, inviabilizando a realização da investigação. "O deputado Josué Neto faz parte do bloco e ele indicou o Delegado Péricles, que foi o autor da CPI. Eu fui escohido por quatro colegas, mas não fui aceito pelo presidente Josué, o que não está no Regimento", afirmou.

"A CPI só vai contecer porque fui o oitavo assinar. Não vou aceitar, não vou concordar, ficar de fora de forma abrupta. Fui indicado democraticamente. Quero que a CPI siga. A população precisa de respostas, precisa saber porque a Saúde está no estado como está. Temos muito problemas a serem apurados. Precisamos descobrir a verdade. Mas se me sacarem na marra, eu tiro a assinatura", advertiu.

"Não tenho apadrinhamento político, não entrei na política pelas mãos de nenhum cacique. Posso judicializar ou retirar meu nome da assinatura, então preciso saber qual a movimentação eles vão fazer", afirmou o deputado, que pretende se manifestar na sessão virtual desta quinta-feira. "Quero um relatório final que aponte todos os contratos, tudo o que foi feito de errado, as escolhas erradas, que mostre o que aconteceu e que mostre como a situação da saúde chegou ao fundo do poço. Meu objetivo é que a CPI traga resultados verdadeiros", disse.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Nome:

Email:

Mensagem:

MAIS NOTÍCIAS

CURTA NA FAN PAGE
ENQUETE
O Amazonês
Tel.: (92) 99187-6366
© Copyright 2019 - O Amazonês. Todos os direitos reservados.